segunda-feira, 14 de novembro de 2016

RESENHA ANTOLOGIA MEDITAÇÕES.

Meditações - antologia literária.



MEDITAREMOS.
Por: Germano Gonçalves.

Resenha do livro Meditações – Antologia literária..

Uma identificação literária, assim foi a minha observação a respeito desta obra coletiva, pois se trata de uma antologia com vários autores, e o legal de tudo isso é fazer essa resenha sem ao menos ter contato com os autores, mas que por intermédio de seus textos, poesias e reflexões, nos da a sensibilidade de que já o conhecemos um por um, nas páginas desta obra você leitor também identificara com essa característica.
E pra provar que isso é real, caro leitor, logo na primeira poesia da obra, ou melhor, reflexão. Encontramos; “encantamento” de Ainá de Melo Albuquerque, por que é isso está obra é encantadora.
E para falar um pouco da edição deste livro, gostaria de ater a todos os leitores, e o cuidado que a editora teve em colocar nas páginas deste, a qualidade e o mesmo destaque para os autores, diagramando os textos com responsabilidade, dando assim créditos a cada poeta, respeitando-os, não invadindo o espaço de um e nem do outro, mas vamos para os poetas propriamente ditos, as poesias, textos, reflexões, e o que escrevemos aqui, estão cheias de uma carga rica de elementos poéticos, que nos leva as mais variadas meditações, faz com que realmente meditamos a cada poesia, coube também para o poeta Juan (p.24), nos presentear com sua poesia que leva o nome da antologia, que por sinal muito vem com perguntas, para uma meditação saudável, e pensarmos na vida, mas não para por aí não, essa obra traz além da carga rica de elementos poéticos, traz uma estrutura na estética, que pode ser transportado junto aos versos, e assim esses criadores dão vida a criatura,
E vamos meditar pensar estudar o pensamento, pensar sobre; ponderar com o que os poetas nos trazem nesta obra, a humanidade esquece as vezes de nosso criador, mas o poeta Antonio Celso, nos faz meditar com sua poesia “Deus” (p.09), e assim meditaremos, venha meditar junto a esses poetas caro leitor, você ira se deliciar a cada palavra a cada verso e a cada estrofe, na mais bela estética poética para se meditar, e Deus sempre presente, pois é o maior dos universos como na poesia de Dirceu Azevedo, “Deus como solução” (p.11), A poetisa Ellen Cristina, nos traz uma sem titulo, mas que vocês leitores observaram que não precisa de títulos para se meditar a respeito do ser humano e sua evolução. E certamente encontraram várias poesias de reflexões sem título, talvez pelo fato de que os autores dessa obra queiram fazer com que os leitores meditem nas palavras, pois a meditação não tem rotulo, não é taxada, ela é pensada, e é o que se importa em uma obra dessa natureza, que Flávia Govani Regiane, nos traz em sua poesia, “Colheram amor” uma benignidade e acima de tudo paz, faz com que “sobrevivemos” (p.14). E meditaremos caros leitores sobre vários assuntos, o que perceberá ao adquirir essa obra, meditará com a poesia de Guadalupe José dos Pampas, em “Comunicação um ato de Paz” (p.17). A arte de meditar, a arte de escrever, a arte de pensar-nos da autonomia e pede passagem para meditarmos sobre os mais variados assuntos, como o poeta José de Oliveira, que nos traz “Salmos da redenção cósmica” (p.27), e nos leva a pensar no universo que vivemos e o que não vivemos. Está obra realmente está maravilhosa, com reflexões de poetas de varias partes em uma concordância de pensamentos, “O amor é para sempre”, (p.23), o poeta José Francisco Fracasso, nos atenta para o eterno amor em sua meditação, já Lia Gomes, (p.26), nos mostra o lado obscuro de ser nada, mas nos faz refletir com a luz, para nos tornarmos um tudo, nas coisas mais simples da vida, e por citar vida, Luis José da Silva vem com sua poesia “Da geralidade da geralidade” (p.19), exaltando a mulher que gera a vida, e com o poder de neologismo perfeito, aqui a meditação segue seu caminho e nos faz também pensar no meio ambiente, com a poetisa Marilza Pereira Calsauara em sua poesia “Bênção da Chuva” (p.28), e vamos refletir sobre o que ainda não escrevemos com, Milton Lopes da Silva em “Mas ainda não terminei” (p.31).
Estão vendo caros leitores, refletir é aqui mesmo, nessa obra maravilhosa, não estou colocando nenhuns detalhes a mais, ou trechos das meditações, pois perderia o charme, vamos assim dizer, das meditações contidas nesta obra, deixarei pra vocês leitores, apreciarem com o livro na mão, e vou só aguçando a vontade de cada leitor com os temas e títulos das poesias, e vamos meditar com Miriam Brasilino de Carvalho Miatto, em sua poesia de meditação intitulada de: “A eternidade do amor” (p.32), chamativo não é mesmo leitor? Assim como Olga Strehl em “Vida, esse dom extraordinário (p.33), magnífico é só conferir, e de página em página vou mencionando os poetas meditadores dessa obra para mostrar que vale a pena adquirir essa pérola literária, que mistura reflexão com poesia, e nada melhor do que a poesia para dar brilho à vida, então meditaremos com Paulo Camargo em sua que também é nossa o poema: “Mensagem para eu e você” (p.35), brilhante. Caro leitor você a de concordar com minha pessoa que meditar é conhecer-se, transformar-se, equilibrar-se, mas também é amor é luz, por tanto, não deixe de apreciar os poemas, “Submersos no Amor” de Regina Célia Suppi (p.19) e “Luz” de Rosângela Gieswein (p.38), sentiram na alma o que é meditar, então meditem com o poema que leva o título da obra, mas este de autoria de um poeta que a meu ver colocou seu pseudônimo, isso é outra autonomia dos poetas, que é Senhorita Marmota (p.42), nos presenteia com sua poesia “Meditações”, que agora é toda nossa caro leitor. E é chegada a hora derradeira, mas com supremacia, pois os poetas dessa obra merecem, ainda porque terminamos com uma poesia que da o sentido a toda essa obra, da uma sensação de dever cumprido, pois o poeta Wagner Soares fecha essa antologia com sua poesia “Missão” (p.47), que eu acrescento dizendo missão cumprida, e parabéns a todos os poetas envolvidos, e os profissionais envolvidos na coordenação desta obra.
Mas não poderia de lhes dizer caros leitores, que esta resenha foi redigida, por nada mais, e nada menos que um poeta, escritor e agora na qualidade de professor, que não o era quando também participei desta antologia, sim tenho minha meditação na página 15, intitulada de “Obtenção”, nem um pedacinho, nem um trechinho, vocês vão ter que ler se não acaba a magia da meditação, e da obra em questão, só posso garantir que a obra esta maravilhosa.

Sabem aqueles poemas, meditações, texto que eu disse serem sem títulos fora escritos por: Amel (p.08), Hazel de São Francisco (p.20), Marinei Lima (p.30), Samara Barros (p.40), Sela Maria Ommundsen de Abreu (p.41), Thyca Fir (p.44) e Vilma Libera Genci Barbier (p.46). E assim mencionei todos os poetas que passaram por esta antologia, espero que realmente você leitor adquira esta obra e se apaixone pelas meditações, e assim meditaremos.

Nenhum comentário: