sábado, 30 de abril de 2016

ANIVERSÁRIO DO SARAU URBANISTA CONCRETO.

1º Ano do Sarau Urbanista Concreto.

Sarau Urbanista Concreto comemoração de 1 (um) ano de atividades, na Biblioteca Mario Palmério do Ceu São Rafael.


Apesar do frio, foi gratificante esse momento, e mais ainda por estarmos ao lado de pessoas com característica francas, que aceitam a verdade e que têm senso de realidade apurado, que não subestimam, nem supervalorizam fatos, pessoas, coisas ou a si mesmos! Um ano de luta, um ano de resistência, um ano levando a voz da periferia, mostrando o nosso valor, a cultura que está presente no dia-a-dia do cotidiano periférico, da comunidade que quer mostrar seus talentos em todas as linguagens artísticas, e assim tivemos apresentações de música, poesias, textos e rimas.
Com a presença do Marcos Vieira cantor e compositor, Cria do Guetto rapper, a dupla de rima mirim Kauã e Caio, a poetisa Angela moradora do entorno, o Nildo do Cordel mais uma vez nos presenteando com seus belos cordéis, José Pessoa sempre presente, com suas histórias de vida, a bibliotecária Eliege e seus recados, o poeta Pedro Karanikolov que nos deu uma palinha de seu trabalho e o já também freqüentador assíduo do Sarau o Tiago Cordeiro.
E assim foi mais um Sarau do Urbanista Concreto, o sarau que já deu certo, valeu!
No final tivemos a comemoração do aniversário de 1 ano, cantando parabéns ao Sarau com corte de bolo e tudo o mais que um aniversário tem, e o pessoal curtiram muito.


 Escritor e poeta Germano Gonçalves


Apresentação do Sarau Urbanista Concreto


Dupla de Rimadores mirins. Kauã e Caio.


Kauã rimando no improviso.


E a rima continua.


José Pessoa.


Poeta e escritor José Pessoa.


O poeta e seu momento.


Tiago Cordeiro


Tiago soltando a voz.


Poetizar é preciso.


O pessoal prestigiando.


De olho no Sarau.


A atenção do publico.


Todos no Sarau.


Pedro KaraniKolov


O poeta mandando seu recado.


Sarau nosso de cada mês.


E o sarau rolando.


A poetiza Ângela.


Soltando a voz


Nildo do Cordel.


Cordel é literatura marginal.


De cordel em cordel...


Marco Vieira.


E o som anunciado.


A voz e a vez no Sarau.


Voz e violão.


Wilson "Cria do Guetto.


Essa é a nossa voz.


Cria do Guetto mandando seu recado.


A voz do guetto.


Salve, salve Sarau!


Eliege Antonio


Recados das atividades desenvolvidas no CEU SÃO RAFAEL.


Urbanista Concreto Germano é do bolo.


E vamos lá. Parabéns Sarau!


Pessoal no aniversário do Sarau.


Parabéns Sarau.





Comemorando o Aniversário do Sarau.


1º Aniversário do Sarau


Pessoal se desfrutando do Aniversário. 


Poesia "Amanhecer na Periferia".


Presente para o Sarau.




sábado, 23 de abril de 2016

PROJETO: CONVIVÊNCIA COLETIVA

BOLSA DE VALORES.


Fazendo parte do projeto: “Convivência em coletividade”. Apresentado pelo professor de história Germano Gonçalves atuando como professor eventual, e ou de projetos em sala de aula, na E. E. Isaac Schraber.
Desenvolve atividades de cunho social e humanitário aos alunos do ensino fundamental 9° Ano, a possibilidade de interagir junto a outros alunos e a todo corpo docente, bem como todos os colaboradores da instituição escolar, para um convívio mais harmônico entre ambos, para a melhoria do ensino e da sociabilidade.
O projeto vem com o trabalho desenvolvido pelos alunos denominado de “BOLSA DE VALORES”, não como um lugar onde são negociadas as ações das empresas que têm capital aberto. Empresas de capital aberto são aquelas que têm ações que podem ser compradas por qualquer pessoa. Mas a maioria das empresas tem capital fechado.
No nosso caso aqui a nossa bolsa tem um significado mais humano para os valores, aqui não são empresas, mas instituição educacional ( A escola), que apostamos nos valores de nossa bolsa educacional para o convívio coletivo, no que se trata de direitos sociais, agregando para nós só aquilo que nos representa, e repudiando aquilo que não nos representa, pois aqui o valor pode significar merecimento, talento, reputação, coragem e valentia.
E para sermos merecedores de tanto, temos que abolir de nossos dias aquilo que contrário aos nossos valores, dessa forma os alunos confeccionou cartazes com palavras, daquilo que não significa nada para o ser humano, mostrando que os valores têm que ir além dos maus feitos, do dinheiro, da hipocrisia, dos preconceitos, das tristezas, das dores, da repressão e da depressão.
Assim, podemos afirmar que os valores humanos são valores morais que afetam a conduta das pessoas. Esses valores morais podem também ser considerados valores sociais e éticos, e constituem um conjunto de regras estabelecidas para uma convivência saudável dentro de uma sociedade.


"DINHEIRO"


"RACISMO"


"GANÂNCIA"


"HIPOCRISIA"


"FALSIDADE" 


"DINHEIRO"


Professor Germano Gonçalves.

Educar para os valores é convidar alguém a acreditar naquilo que apreciamos, como, por exemplo, respeitar o próximo. É preciso dar o exemplo! Isso mesmo, além de conhecerem bem os seus valores é preciso praticá-los em seu dia-a-dia, nas pequenas e nas grandes atitudes.

EM CASA, NA ESCOLA E NO TRABALHO. EM TODO E QUALQUER LUGAR.