segunda-feira, 5 de outubro de 2015

SÃO MATEUS 67 ANOS.

ANIVERSÁRIO DE 67 ANOS DO BAIRRO DE SÃO MATEUS.

Participei das festividades em comemoração aos 67 anos do bairro e distrito de São Mateus, Zona Leste da capital da cidade de São Paulo, além de parabenizar a todos moradores, mandei a minha mensagem com a poesia, "Sistema 9", tempos de repressão nunca mais. As comemorações ainda contaram com a participação das entidades locais, com desfiles cívicos e a participação da comunidade, confira um pouco nas fotos a apresentação do poeta e escritor Germano Gonçalves, e seu poema.

(fotos: Fatima Magalhães).

SISTEMA 9.
Por: Germano Gonçalves.

Quando criança foi movida
Pela batida de uma música.

“Marcha soldado, cabeça de papel, Se não marchar direto, vai preso no quartel”.

Mas eu tinha medo.
Preso, por que seria preso.
Se eu só quero ser livre.
Ter o direito de ir e vir.
Aí eu perguntava para meu pai.
E meu pai me respondia:
- Esqueça!

E a batida voltava a tona:
“Marcha soldado, cabeça de papel. Se não marchar direto, vai preso no quartel”.

E o medo também.
Saia a rua, andava nas praças.
Com medo de encontrar um guarda com cabeça de papel.
Pois quem tem cabeça de papel.
Não pensam!
Eles querem saber o que estamos pensando.

E novamente a batida voltava.
“Marcha soldado, cabeça de papel, se não marchar direto, vai preso no quartel”.

E o medo continuava.
Marchar direito!
E o que é direito.
Direito é ser livre, sonhar.
E novamente perguntava para meu pai.
E ele me respondia:
- Esqueça!

Eu já quase que revoltado.
Gritei ao meu pai!
Esqueça, esqueça o que?
Ele me respondeu:
- A batida!


Germano Gonçalves mandando seu poema


Pessoal interagindo com a performance do poema


Poeta e escritor Germano.

E o recado foi dado, em mais uma apresentação do escritor, poeta e professor Germano Gonçalves, foi feita uma performance idealizada pelo escritor, na qual distribui, chapéus confeccionados por intermédio de jornal, ao público para interagir com o poeta, no momento em que o mesmo recita a poesia "Sistema 9", de sua autoria.

Nenhum comentário: