sábado, 20 de julho de 2013

O EX-EXCLUÍDO -POEMA


O EX-EXCLUÍDO.
Por: Germano Gonçalves. ©

Droga, droga... Mil vezes droga. Não quero mais ser escritor, por mais fascinante que seja, quanto ao menos poeta ou autor, nem de contos, crônicas, poemas, ensaios resenhas ou comentários. Estou cansado não da vida, da lida de escrever, escrever em vão. De não ter o poder em mãos, pensar que minha estrela nunca brilha, sou de uma periferia triste e vazia ou não querem que realmente brilhe.
Das editoras me chegam cartas dizendo:
-          Não!
Penso na industrialização, estou cansado não pela idade, por falta das oportunidades, ainda assim que ouço coisas que me alimenta.
-          Tenta, tire seus pensamentos e poemas da gaveta, mostre seu talento, no entanto fica tudo ao vento.
Não quero escrever, não sei gramática só escrevo por mágica, um truque do ilusionismo, fica o dito pelo não dito e tudo é ilusão, tenho que sonhar com o pão de cada dia.
Ortografia então nem se fala é coisa fina, não sei fazer rima. Só sei refletir o que penso e sinto, quero deixar o preconceito e o desconhecido de lado e, tocar meu destino. Enforcar-me-ei com uma corda, não a minha morte, a sorte de pessoas que perderão contos, movimentos, poemas e crônicas de palavras traçadas para toda uma sociedade, todo um estilo de vida o realismo, o contemporâneo, o surrealista, a poesia marginal, o orgulho de se trabalhar a autoestima dos excluídos com poesias criadas a partir da folha de papel em branco, dar vida com o pensamento da cultura hip-hop que na periferia brilha, em fim escrita que mostrem oportunidades.

Enforcarei livros e palavras que nem se quer saíram do anonimato e, não posso compartilhar com elas este fato, ainda assim palavras andam ao meu lado, escrevo por que sou escritor nato, há de chegar o dia do meu livro publicado; no mais vou escrevendo por ai afora. Com o meu próprio veredicto, pois serei um ex - excluído. 

sábado, 13 de julho de 2013

SARAU URBANISTA CONCRETO

EVENTO NO PQ. ECOLÓGICO CHICO MENDES XXIV - Aniversário.
(Poetas do sarau Urbanista concreto)



O escritor Germano Gonçalves e seu grupo de poetas: Urbanista Concreto junto a Cultura Leste e juntamente com a Direção do Parque Chico Mendes e a Coordenação da Virada Sustentável e  Elle Quatro Produções, se apresentaram no Evento "Domingão Cultural" . O escritor Germano Gonçalves deu inicio a apresentação, agradecendo a presença do público e com o poema “40 anos”, logo após apresentou as poetisas que fazem parte dos Poetas Urbanista Concreto, Cleide leu sua poesia, “As birutice de um nobre palhaço”, logo em seguida entrou a poetiza Jeovana com sua poesia em homenagem a uma senhora Dona Almerinda, e por fim a poetiza Patrícia dias nos presenteou com suas poesias. Proposta desse Projeto Consiste em levar entretenimento em forma de Arte e Cultura aos Parques Públicos e Praças da Cidade de São Paulo.

Em parceria com a Virada Sustentável que estará trazendo algumas Atividades para o Parque como: Distribuição de Livros e a Coleta de Lixo Eletrônico.
VEJA ABAIXO FOTOS DE COMO FOI O EVENTO DO SARAU DOS URBANISTA CONCRETO.
escritor Germano dando inicio ao Sarau

Poetisa Jeovana se apresentando

Poetisa Patricia Dias

os poetas do sarau urbanista concreto
OBS: créditos das fotos Fotos: www.culturaleste.com.br