sexta-feira, 8 de março de 2013

A princesa e a lua.



A PRINCESA E A LUA
Por: Germano Gonçalves. ©

Existia uma menina que toda á noite
Saía à rua saía para ver a lua.
Uma menina  que não tinha nada,
Não tinha carinho, não tinha brinquedo,
Não tinha boneca e pouca felicidade.
Todo dia a fazer os deveres do lar.

Como toda menina tinha um sonho de princesa
A noite saía pra ver a lua.
Pois dentro de casa se assustava
O rei chegava e com a rainha brigava.
A rainha ficava toda despedaçada
Como uma flor quebrada.

Mas o rei não ligava, sempre dizia:
- Aqui as ordens são minhas!
A princesa ficava chateada, não queria briga.
Saía à rua pra ver a lua que era a sua única amiga.
Tanto que à via que pensou um dia!

Em Pedir pra lua trazer pra sua casa paz e harmonia.
Até que um dia saiu pra rua pra ver a lua toda sua.
Com certeza de vê-la toda brilhante
Observou que não tinha mais lua.
Cabisbaixa em frente ao seu portão parou, pensou...

O que fazer para que a lua voltasse.
Não queria entrar em casa.
Pois lá dentro a confusão continuava.
O rei bêbado estava a maltratar a rainha desamparada.
Por ali permaneceu, adormeceu não sonhou e acordou!

Ao dia clarear precisava entrar, 
Tarefa doméstica lhe esperava.
A sua frente apareceu um menino que pra ela sorriu.
Então ela pediu:
- Traga-me a lua de volta se és príncipe.
O príncipe encantado prometeu dar-lhe a lua.
Para que ela abençoe sua família a parar com as brigas.

Entrou pra casa, ajeitou tudo, tudo no seu lugar.
A noite saiu à rua, saiu para ver a lua.
O rei e a rainha chegaram.
E saíram à rua, pois não encontraram a menina.
Viram a menina que toda sorridente olhava pra lua.
O rei e a rainha aproximaram – se da princesa.

Nenhum comentário: