sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

FOI ASSALTADO

Dizem que as pessoas que residem nas periferias são maltrapilhos, bandidos e mal caráter, que é o local onde surge as gangues, os planos para assaltos, que os que não trabalham vivem para a malandragem, mas todos nós sabemos que os verdadeiros ladrões estão nas grandes repartições tanto publicas como privadas, quem nunca passou por um desfalque financeiro, por uma humilhação pelos seus direitos e ficaram a ver navio: “Como se diz no dito popular”.
Pois bem tive essa sensação ao ouvir o relato de um amigo aqui da minha região, pois ele fez um plano de seguro em uma agência bancária há um ano atrás com a promessa da funcionária do banco de que ele poderia guardar uma pequena quantia que estava ao seu alcance e depois ele poderia resgatar essa quantia ao término de um ano de contrato.
Então o rapaz foi depositando todo mês a quantia de R$ 50,00 reais em sua conta para o pagamento do tal seguro, que ele estava convicto de que ao final de um ano poderia resgatar o dinheirinho poupado: “Sim poupado, pois para ele era como uma poupança.” E ainda mais tinha sorteio todos os sábados pela loteria federal ele poderia ganhar R$ 50.000,00 reais se fosse contemplado e ainda mais como era um seguro se algo lhe acontecesse teria direito de receber quantias de até R$ 80.000,00 reais, pois era segurado. Até aí que maravilha e ainda tinha convênio com farmácias e outras lojas de conveniências.
Mas e aí chegaram os ladrões sem armas nas mãos, de ternos e gravatas até paletós importados, boa aparência e nem precisaram dizer: “Isto é um assalto”.
Ao completar os 12 meses foi nosso amigo até o gerente da agência bancária queria finalizar o plano de seguro e resgatar a grana que ele achava que tinha.
Entrou no banco, com aquelas dificuldades da porta giratória, mas entrou olhou a fila para falar com o gerente, pacientemente sentou-se em uma poltrona, menos mal, e ficou a espera por sua vez, momentos depois o gerente diz: “Próximo!”.
Aí vai nosso herói, porque só sendo herói mesmo ele cumprimenta o gerente e senta a sua frente. “Eis o ladrão”.
O rapaz lhe diz o que se passa, conta sobre o plano de seguro que fez e ouve algo que lhe desanima, que lhe se sentir um idiota, olha pros lado, pensa por minutos em atacar o gerente... E ataca, mas com palavras de revolta, pois o gerente disse a ele que ele não tinha direito de resgatar nem 50% do plano, que o plano lhe daria direito em somente lhe resgatar menos de 1% do valor da mensalidade nem do valor total depositado durante um ano, que coisa, foi informado de que poderia resgatar R$ 4,07. Isso mesmo essa era a quantia em que ele teria direito e ainda assim se cancelasse o plano. E mais ainda que este dinheiro se assim possa citar, é acho que não então vamos dizer assim: Que essa quantia estaria disponível em sua conta corrente após dois dias.
Tentando animar o meu amigo com a maior cara de pau o gerente disse que ele poderia resgatar 90% do plano somente após cinco anos, querendo lhe tirar mais dinheiro ainda.
Mas e a quantia que depositou durante um ano todos os meses foi para onde, se ele não foi sorteado, não precisou ficar inválido pra receber indenização “graças a Deus”, não usufruiu de farmácia alguma, nem comprou se quer um doril. Só depois que saiu da agência aí comprou uma caixa de remédios.
Cuidado os ladrões estão em locais mais lindos arranha-céus enormes que você tem até medo de entrar, nos mais belos jardins, nos lugares mais aconchegantes com pessoas elegantes que te apertam a mão, te dão tapinhas nas costas te oferecem cafezinhos e promessas divinas que você pensa: “É vou investir para um futuro melhor”.
O rapaz discutiu com o gerente, falou pacas dentro da agência, mas saiu sem saber o porquê de tudo aquilo, mas com uma certeza de que foi assaltado.





Nenhum comentário: